sexta-feira, 24 de abril de 2009

Nesse momento!


Eu sempre gostei de Legião Urbana. Desde a época da adolescência admirava as letras, gostava de refletir sobre elas, entretanto, acho que nunca consegui me identificar plenamente com uma musica. No máximo com parte delas.
Estava na cozinha com meu pai, almoçando, e ele com seu inseparável radinho que geralmente me incomoda. Começou a tocar “Quase sem querer” só que cantada por Zélia Duncan. O ritmo ficou mais lentinho, deu para prestar bastante atenção na letra. Parece que, pela primeira vez, eu consegui perceber como uma letra tem a ver com o momento pelo qual eu estou passando. É como se eu estivesse literalmente “dentro da musica”.
Para provar, colocarei observações ao lado das estrofes.

Quase Sem Querer
Legião Urbana
Composição: Dado Villa-Lobos / Renato Russo / Renato Rocha

Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente... (Pois sei que foi melhor assim, tomamos a decisão mais correta, pelo menos nesse momento)

Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém (Pois é, eu cansei de ouvir os comentários de meus amigos dizendo o contrário do que eu sentia, o oposto da mensagem que seu olhar me passava)

Me fiz em mil pedaços
Pra você juntar (Você não vive me dizendo que eu me “melindro” por tudo? É , eu sou sensível mesmo, sempre esperando uma solução vinda de seu lado, jogando a responsabilidade para você)
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo
É sempre a pior mentira (É, eu não gosto de mentir para mim mesma, por isso, nunca tive medo de me expor)

Mas não sou mais
Tão criança, oh! oh!
A ponto de saber tudo... (Chega de pretensão! Eu também não sei de nada, não entendo!)

Já não me preocupo
Se eu não sei por que
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê (Todos os meus amigos continuam dizendo o contrário)

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você... (Eu penso que sim, posso estar enganada, posso quebrar a cara, mas eu sinto que não foi e não está sendo em vão)

Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos (O tempo vai nos dar ainda muitas respostas...)
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas? (Você vive dizendo que eu falo demais, e nossas DRs intermináveis...)

Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto... (Na verdade eu soube desde o princípio. E não precisou você chorar)

Já não me preocupo
Se eu não sei por que
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero
O mesmo que você...

Oh! Oh! Oh! Oh!...

3 comentários:

  1. Posso postar essa no Letras que Marcam,como sendo envuado por Fine Bisscuit?Bjs

    ResponderExcluir
  2. Quando copiei atentei para os comentarios em parenteses...e entendi.Vc é especial.Bj

    ResponderExcluir